O início da carreira de Ricardo Boechat se deu em 1970 como “foca” no extinto Diário de Notícias. De 71 a 87 Boechat dedicou-se ao colunismo, integrando primeiramente a equipe de Ibrahim Sued e depois, em 83, assumindo a coluna Swann, em O Globo.

Em 1987, aceitando convite do então governador Moreira Franco, deixou a coluna para assumir a Secretaria de Estado de Comunicação Social do Rio de Janeiro. Mas a experiência na vida pública durou apenas seis meses. Boechat pediu demissão e voltou para as redações, desta vez como coordenador de redação do Jornal do Brasil. Em 89, foi diretor da sucursal do Estado de S.Paulo no Rio de Janeiro e, após um ano, voltou à coluna do Swann.

Em 2001, no Jornal do Brasil, foi responsável pela coluna Informe JB e chefe de redação, passando a assinar também, até dezembro de 2005, a coluna Boechat. Antes de apresentar o Jornal da Band ( fevereiro de 2006 ) Ricardo Boechat era diretor da redação da Band Rio e da Bandnews FM no Rio de Janeiro.

Ganhador de três Prêmios Esso e do prêmio White Martins de Imprensa.